sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Casa de Campo: a Disneylândia do Caribe


Se você quer desfrutar de belezas naturais inigualáveis e infraestrutura de alta qualidade, o destino certo é o Caribe. Entre as mais diversas opções desse conjunto de ilhas paradisíacas que pontuam os mares da América Central está a República Dominicana. A capital Santo Domingo e as badaladas cidades de Puerto Plata e Punta Cana são alguns dos destinos turísticos mais visitados do país. Mas o suprassumo desse mundo dos sonhos de qualquer turista chama-se Casa de Campo, na província de La Romana. Trata-se de um dos resorts mais magníficos do mundo. E, acreditem, não há exagero nos adjetivos dados ao local. Prova disso são as pessoas que escolheram ter residência na Casa de Campo. Não se espante se cruzar com a cantora colombiana Shakira ou o ator norte-americano Vin Diesel. Eles e outros 2.000 ricaços - entre famosos e anônimos de todo o planeta - desembolsaram, em média, a 'bagatela de US$ 10 milhões para se deleitar com o visual fascinante deste pedaço do Sudeste da República Dominicana, banhado por águas caribenhas.
O empreendimento fica a 40 quilômetros de Punta Cana (onde 50% dos turistas desembarcam) e possui 28 quilômetros quadrados - área equivalente ao tamanho da cidade de Diadema ou o dobro de São Caetano. Ao se hospedar em um dos 300 apartamentos do complexo, você recebe as chaves da ampla habitação e de um carrinho de golfe para se locomover pelo resort, pioneiro na República Dominicana ­- completa 40 anos em 2013. Andar nos pequenos veículos é mais uma das muitas aventuras que se pode vivenciar no local. São três tipos de quartos, nenhum deles inferior à categoria cinco estrelas.
À disposição, serviços de alto padrão aliados a paisagens sem igual (praias de areia branca, vegetação natural e água do mar ora verde, ora azul, mas sempre cristalina). Cenários que também podem ser vislumbrados em outros resorts espalhados pelo país.
Mas os maiores diferenciais da Casa de Campo são as atividades feitas de maneira tranquila (sem a badalação de outros resorts) e exclusiva (já que o tratamento de cada funcionário é quase que individual).
Na parte náutica, uma marina privativa. Pesca em água doce ou salgada, canoagem, vela e mergulho são algumas das alternativas. No setor equestre, um country club com campo de polo, onde são disputados torneios internacionais, e trilhas para passear a cavalo. Há também um estande de tiro - para amadores e profissionais - e a possibilidade de caçar mata adentro.
Para os aficionados por esporte, a infraestrutura impressiona, com nada menos do que cinco campos de golfe, 13 quadras de tênis, centro de ciclismo, fitness e spa. E fique tranquilo: não é necessário levar tacos, raquetes, espingardas ou qualquer acessório. Tudo é disponibilizado pelo resort. Funcionários gabaritados orientam as famílias que querem se iniciar em alguma modalidade por puro lazer. Não à toa, o local é apelidado de Disneylândia dos adultos.
Pode-se chegar à Casa de Campo por terra, céu ou mar. Uma nova rodovia encurtou a distância em relação a Punta Cana. De 70 minutos de carro, o trajeto passou a levar apenas 40 minutos. Também há um porto próximo para quem prefere chegar de barco, e o resort ainda construiu um aeroporto próprio para voos executivos internacionais. Aliás, foram investidos US$ 57 milhões na reforma e na ampliação concluídas em agosto.
O que fica de fora dessa joia tropical são os famosos cassinos. Mas quem fizer questão de apostar alguns dólares pode recorrer ao serviço de transporte da Casa de Campo. Em pouco mais de 30 minutos, você estará em uma mesa de jogo. Boa sorte!
PREÇOS
O turista que quiser curtir essa maravilha dominicana pode hospedar-se no setor hoteleiro ou alugar uma casa particular dentro do complexo. Um imóvel na baixa temporada caribenha - que coincide com a alta no Brasil - sai por US$ 2.000 a diária (cerca de R$ 4.000). Mas dá para ratear. A residência de seis suítes, por exemplo, abriga 12 pessoas. Ou seja, para ficar uma semana no local, custaria R$ 28 mil, valor que, dividido entre os hóspedes, daria R$ 2.300 para cada um. Nada de outro mundo para se deleitar em um ambiente (quase) de outro mundo.
  • O jornalista viajou a convite da Gol Linhas Aéreas Inteligentes e do Ministério de Turismo da República Dominicana.
Para comer com os olhos
O ditado 'comer com os olhos parece que foi criado quando alguém fazia refeição na Casa de Campo. O visual dos pratos, elaborados por alguns dos principais chefs europeus nos 13 restaurantes espalhados por todo o resort, resulta em um enredo que proporciona qualidade aos alimentos, com temperos saborosos e, de quebra, a belíssima vista das paisagens e praias de La Romana. Satisfação garantida! Mas fique atento e verifique a disponibilidade do sistema all inclusive.
As cozinhas mediterrânea, asiática e italiana estão presentes. O destaque, porém, fica mesmo para as delícias do mar. Além do vasto menu ofertado - de tantas opções, fica difícil escolher o que degustar -, o diferencial é sentir a brisa tropical, pois a maioria dos estabelecimentos serve comida ao ar livre. E alguns ainda ficam de frente para a Marina, como o La Casita, que traz em seu cardápio mariscos suculentos e pratos da cozinha espanhola. Não deixe de pedir o mix de frutos do mar, com lula, camarão, filé de peixe, lagostine e lagosta. Se conseguir tirar os olhos do prato, veja alguns dos iates mais luxuosos do planeta parados ao seu lado.
No Beach Culb, da franquia Le Cirque, de Nova York, propriedade à beira-mar da tradicional família Maccioni, na praia Minitas, saboreie carnes grelhadas, massas e saladas. Uma boa pedida para quem já está saciado de frutos do mar é o filé de churrasco com molho de ervas e fritas. Magnífico como a paisagem.


Data: 14/02/2013
Por: Autor não divulgado.