quarta-feira, 26 de junho de 2013

Construções cada vez mais sustentáveis

Em Curitiba, 48,3% dos empreendimentos nos últimos dois anos buscam selo verde




As construções verdes têm que seguir pelo menos sete objetivos de sustentabilidade (foto: Divulgação)
Ao todo, 48,3% dos empreendimentos comerciais e corporativos lançados nos dois últimos anos na cidade de Curitiba buscam selo verde, contra 47,2% dos lançamentos em São Paulo e 40,8% no Rio de Janeiro, que também estão em processo de certificação. Uma construção sustentável é caracterizada pelo uso racional dos recursos, com aproveitamento da água da chuva e tratamento do que for utilizado na obra. Além disso, também estão entre os itens que conferem o selo a reciclagem de produtos, reutilização de materiais e a destinação correta de resíduos.

Marcos Casado, diretor técnico e educacional do Green Building Council Brasil (GBC Brasil) ? que promove a certificação LEED (Leadership in Energy & Environmental Design) em âmbito nacional ? destaca que o futuro do selo é promissor no País. ?A meta é atingir 900 empreendimentos registrados e 120 certificados até o final de 2013?, reforça ele. ?Em Curitiba, a sustentabilidade nas edificações não é mais tendência e sim realidade. Este cenário só tende a crescer com a estabilização do setor da construção civil?, explica o vice-presidente do Sinduscon-PR para a área de meio ambiente, Almir Perru.

De acordo com ele, eficiência energética e certificação são hoje diferenciais competitivos cruciais na economia global, sendo fundamental para o crescimento de Curitiba e do Brasil.

?Estamos falando de empreendimentos com infraestrutura e operação de primeiro mundo, que passam por um rigoroso processo de auditoria internacional, para comprovar se eles realmente agregam uma série de benefícios, tanto ao meio ambiente como aos seus usuários?, ressalta Parciornik, diretor da Top Imóveis, empresa do setor imobiliário que especializada no segmento de espaços empresarias.


FUTEBOL

Copa
A  preocupação com a sustentabilidade na construção civil vem crescendo no país, principalmente com relação às obras para a Copa de 2014. Atualmente, todos os estádios da competição estão em processo de certificação pelo selo Leed. Contam com reaproveitamento de água ? caso do Mineirão, em Belo Horizonte ? e materiais especiais.


BENEFÍCIOS DO SELO LEED

Estratégicos
-> Diminuição dos custos operacionais
-> Diminuição dos riscos regulatórios
-> Valorização do imóvel para revenda ou arrendamento
-> Aumento na velocidade de ocupação
-> Aumento da retenção
-> Modernização e menor obsolescência da edificação

Sociais
-> Melhora na segurança e priorização da saúde dos trabalhadores e ocupantes
-> Inclusão social e aumento do senso de comunidade
-> Capacitação profissional
-> Conscientização de trabalhadores e usuários
-> Aumento da produtividade do funcionário; melhora na recuperação de pacientes (em Hospitais); melhora no desempenho de alunos (em Escolas); aumento no ímpeto de compra de consumidores (em Comércios).
-> Incentivo a fornecedores com maiores responsabilidades socioambientais
-> Aumento da satisfação e bem estar dos usuários
-> Estímulo a políticas públicas de fomento a Construção Sustentável

Ambientais
-> Uso racional e redução da extração dos recursos naturais
-> Redução do consumo de água e energia
-> Implantação consciente e ordenada
-> Mitigação dos efeitos das mudanças climáticas
-> Uso de materiais e tecnologias de baixo impacto ambiental
-> Redução, tratamento e reuso dos resíduos da construção e operação.


REGISTROS

No Brasil, 698 empreendimentos
O selo LEED já é usado em mais de 140 países. O Brasil possui 698 empreendimentos registrados, sendo líder em construções sustentáveis na América Latina, aparecendo em quarto lugar no ranking de países certificados pelo LEED, atrás apenas de Estados Unidos (44.702), China (1.219) e Emirados Árabes (811). "Somente Curitiba é responsável por  cerca de 128.000 m² comerciais e corporativos, além de aproximadamente 330.000 m² relativos à outros usos, o que demonstra a expansão desse mercado", ressalta Guido Petinelli, que é responsável pelo processo de certificação de uma série de empreendimentos na cidade, incluindo o Complexo Empresarial Iguaçu 2820.